Maria Teresa (Fernanda Torres), Geraldo (Alexandre Nero), Lucélia (Jéssica Ellen) e Catarina (Lara Tremouroux) passeiam pela cidade/ Foto: Estevam Avellar/Globo

Alexandre Nero e Fernanda Torres são os protagonistas de ‘Filhos da Pátria’, série de humor, que concluiu as gravações e inicia processo de pós-produção para estrear no segundo semestre deste ano, na Globo. Redação de Bruno Mazzeo e direção de Mauricio Farias, a atração é uma crônica cotidiana sobre o Brasil do século XIX, sob a ótica de uma típica família de classe média: pessoas comuns, anônimas, situações que os livros de história não contam, que acompanham a formação da nossa essência e refletem o que somos hoje.

É nos primórdios da formação do nosso país, lá pelos idos da origem do DNA do brasileiro, que vive a família Bulhosa. Geraldo Bulhosa (Nero) é funcionário público português que trabalha no Paço Imperial como interlocutor das relações Brasil x Portugal. Com a instauração da Independência, ele perde o prestígio do cargo oficial e, aos poucos, se envolve nos esquemas que permeiam a repartição através do colega Pacheco (Matheus Nachtergaele), instaurando o famoso ‘jeitinho brasileiro’.

Maria Teresa (Fernanda) é esposa de Geraldo e almeja ser da alta sociedade. Ela projeta toda a sua ansiedade e frustração na filha, Catarina (Lara Tremouroux), pois deseja que ela se case com um bom partido, um rapaz de linhagem nobre. Tresloucada, é responsável pelas mais absurdas badernas e quizombas da família.

Diferentemente da mãe, Catarina é idealista e visa à autonomia e à independência pessoal. Outro herdeiro da família, Geraldinho (Johnny Massaro) é um jovem que quer ter ideias revolucionárias, mas mal sabe cuidar da própria vida. Já Lucélia (Jéssica Ellen) é a escrava do clã, que forma a espinha moral dos Bulhosa. Ela é dona de um senso incorruptível de justiça e seu maior sonho é garantir a alforria. Domingos (Serjão Loroza) é o escravo mais antigo e tem um lugar cativo na casa da família.

Ainda no elenco, Marcos Caruso, Flávio Bauraqui, Leticia Isnard, Karine Teles, Saulo Laranjeira, Adriano Garib e Felipe Rocha.

 

Deixe um Comentário